... Muito Além de Mim... Aqui dentro! ...


SEJA MIL VEZES BEM VINDO!!!

AQUI e no meu SITE:


http://www.guidhacappelo.com/
Emails para: guidha.cappelo7@gmail.com


MUITO ALÉM DE MIM é um Portal de Arte e Luz que dedico a todos, pra que seja uma fonte de energia onde você possa encontrar respostas, caminhos, ânimo, paz, algo que possa lhe ajudar a enfrentar as tempestades e desafios da vida.

Quero sempre lembrar que NÃO SOU terapeuta nem psicóloga, apenas uma artista plástica que adora ser ZEN, gosta de ajudar os outros e acredita firmemente que SOMOS TODOS UM!

Que ao sair daqui, você tenha ativado sua sensação de paz, harmonia e auto-confiança.

***************************************

... e até que nos encontremos de novo...

que Deus lhe guarde, serenamente,
na palma de Suas mãos!



*************************************************************

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Obsessor - Quem é este ilustre desconhecido?

Obsessor - Quem é este ilustre desconhecido?


Muito prazer, Obsessor ao seu dispor!

Muito prazer, Obsessor ao seu dispor!...

Acho que já está mais do que na hora de apresentar esse ilustre desconhecido, do qual tanto falamos neste blog… Sendo assim, vamos lá!

É muito comum encontrarmos pessoas que vão às casas espíritas buscar ajuda, dizendo-se vítimas de espíritos maus que os estão perseguindo. Isso parece lógico para quem faz tal afirmativa. Ora, ela está sendo perseguida, logo, é a vítima. E se um espírito está está prejudicando ela, então ele é mau, é ruim…

Será que as coisas são tão simples assim? Será que nós somos sempre as vítimas,os inocentes e os espíritos que nos perseguem são sempre os bandidos, os maus da história?

A resposta é um sonoro não. Nós, espíritas, evitamos chamar o obsessor de “espírito mau”. Damesma forma que evitamos chamar o obsediado de “vítima”.
Os termos que usamos para designar o Obsessor são: Espírito atrasado, ignorante, perturbado.
O motivo disso está, em última instância, na chamada Lei de Ação e Reação que estabele que cada ação irá gerar uma reação. Assim, a “vítima” de hoje normalmente está sofrendo a reação de suas ações cometidas no passado, contra aquele espírito que a persegue nos dias de hoje.

Não seria justo dizer de uma pessoa que fez mal a outra que ela é uma vítima, só porque está sendo perseguida hoje pelos erros que praticou no passado.
Por outro lado, nem todo espírito obsessor é verdadeiramente mau. Ao contrário, a grande maioria de obsesores não passam de criaturas que foram profundamente agredidas no passado e, por não tendo condições espirituais nem emocionais para perdoar seus carrascos, cristalizaram o ódio de tal forma dentro de si que, após morrerem, buscaram vingança.

Os obsessores são, na maioria das vezes, espíritos em busca de vingança. Não são seres à parte da Criação nem diabos ou demônios. Longe disso, são seres humanos como todos nós, com sentimentos, emoções, aspirações, desejos, famílias, entes queridos e tudo o mais. O fato de estarem desencarnados, sem as limitações que o corpo físico impõe, é o que lhes dá liberdade para agirem e se locomoverem pelo espaço e principalmente, junto de seus desafetos.

Pessoas que tiveram seus sonhos de amor destroçados, criaturas que foram assassinadas, esposas que foram humilhadas por seus maridos, homens traídos por suas mulheres, filhos maltratados por seus pais, amigos que enganaram aos seus pares, escravos animalizados por seus senhores de engenho, e mais um sem número de seres humanos engrossam o contingente dos que foram agredidos ontem e se tornaram os obsessores de hoje.

A vida quase sempre nos dá permite escolher. Às vezes preferimos cultivar o ódio e o desejo de vingança e nos esquecemos que o melhor caminho seria o perdão e a busca pelo esquecimento do mal sofrido. Quando perdoamos aquele que nos fez mal, estamos lucrando duplamente. Primeiro, nos permitimos seguir em frente e não ficamos presos em momento de nossas vidas, que logo se tornará passado e, segundo, evitamos cultivar as energias densas e cancerígenas do ódio, que nunca traz nada de bom para ninguém.

A pessoa, qualquer pessoa, que foi prejudicada por outrem e que opta pelo desespero, pelo ódio e pela vingança, é um candidato potencial a se tornar um Obsessor após a sua morte. Na outra ponta temos que qualquer pessoa que faça o mal a outrem, seja ele que for, é um potencial candidato a tornar-se obsediado em um futuro breve ou distante.

Um comentário:

Marcelo disse...

oi, tudo bem, Meu nome é Marcelo e tenho uma duvida: o obsessor pode nos atrapalhar com problemas de saúde? porque tenho vertigens e mal estares frequentemente, principalmente quando estou triste e deprimido ou ansioso. marceloafss@hotmail.com